Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2011

QUESTÕES RACIAIS E DE GÊNERO, NA PRODUÇÃO CIENTÍFICA DE ENFERMAGEM NO BRASIL

Imagem
Emanuelle F. Goes[1] Enilda R. do Nascimento[2]

A garantia do direito a saúde na sua integralidade está diretamente associada à acessibilidade nos serviços de saúde que muitas vezes é violada por multifatores, que funcionam de forma articulada, como o racismo, o sexismo, as condições socioeconômicas e culturais. Objetivo principal: identificar e analisar a produção científica sobre as questões raciais na enfermagem no Brasil e seu impacto nas condições de saúde das mulheres negras. Metodologia: Para este artigo considerou-se a produção científica publicada na forma de artigos em periódicos de enfermagem editados no Brasil. Para identificação da produção foram estabelecidos os seguintes critérios: artigos completos disponíveis on-line em periódicos classificados na última avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior-CAPES como qualis A1 a B3 publicados nos anos 2000 a 2009. Resultados principais: foram selecionamos seis artigos em quatorze periódicos, identifi…

Carta aberta ao Secretário de Saúde do Município do Rio de Janeiro.

Imagem
Senhor Secretário de Saúde do Município do Rio de Janeiro
Hans Fernando Dohmann.
Em defesa da saúde da população Em defesa do Sistema Único de Saúde Pelo respeito á dignidade e ao direito de trabalhadoras e trabalhadores da saúde
Criola, uma organização de mulheres negras sediada na cidade do Rio de Janeiro, expressa sua extrema preocupação com decisões administrativas de transferência sem qualquer justificativa da trabalhadora servidora concursada Dra. Maria Aparecida Patroclo, matrícula 125467-1 lotada desde 2002, no Centro de Saúde  Américo Veloso, na Maré. Dra. Maria Aparecida tem sido reconhecida por seus colegas e pelas comunidades a que serve pela defesa intransigente da qualidade da prestação de serviços em saúde. Qualidade esta que responde ao direito em saúde da população da Maré, bem como visa colaborar com a missão desta secretaria, qual seja: Prover as condições necessárias para promoção, prevenção e assistência em saúde compreendida de forma sistêmica, executando atividades de…

A pobreza e a cor da pobreza

Imagem
Os negros têm a oferecer suas estratégias de resistência ao racismo, que, desde o período colonial, interpôs obstáculos à afirmação da humanidade Em "Leite Derramado", mais recente romance de Chico Buarque, há um personagem que, ao se referir com ironia ao radicalismo de seu avô abolicionista, afirma que ele "queria mandar todos os pretos brasileiros de volta para a África".
Luiza Bairros


Foto: Arquivo PR Em "Leite Derramado", mais recente romance de Chico Buarque, há um personagem que, ao se referir com ironia ao radicalismo de seu avô abolicionista, afirma que ele "queria mandar todos os pretos brasileiros de volta para a África". Nessa visão, abolicionismo radical equivalia a se livrar dos negros. De todo modo, após 1888, as elites brasileiras irão se comportar como se os libertos, que as serviram por quase quatro séculos, não estivessem mais aqui. Mas estavam, e por sua própria conta.

No início do século 20, eram frequentes os prognósticos sobre …

Saúde da População negra é tema de aula magna na Uninove em São Paulo

Imagem
A palestra foi proferida pela Ministra da Igualdade Racial, Luiza Bairros, na manhã de hoje (13), durante aula inaugural do Projeto “Questão Etnicorracial e Direito à Saúde: Qualificando Práticas”, direcionado a servidores municipais de saúde A ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Luiza Bairros, proferiu aula magna hoje (13), às 10h, sobre a Política Nacional de Saúde Integral da População Negra no Contexto das Políticas de Promoção da Igualdade Racial. A palestra marcou a instalação do Projeto Questão Etnicorracial e Direito à Saúde: Qualificando Práticas, direcionado aos servidores municipais da área de Saúde de São Paulo. A iniciativa é uma parceria da Prefeitura de São Paulo com a Universidade Nove de Julho (Uninove). Ainda em São Paulo, das 14h às 17h, a ministra será uma das debatedoras em atividade promovida pela Força Sindical sobre o tema Igualdade Racial e a Participação do Negro no Mercado de Trabalho. A iniciativa faz parte do Ciclo de Debates…

RACISMO COMO DETERMINANTE NAS CONDIÇÕES DE SAÚDE DAS MULHERES NEGRAS

Imagem
por Emanuelle Goes

O experimento da saúde na sua integralidade para as mulheres está diretamente influenciado pelas condições de vida e diferentes formas de inserção social. As questões de gênero, raça e geração conformam assimetrias e vulnerabilidades sobre as mulheres restringindo os direitos, liberdades de escolha e opções.
Pois, as mulheres negras experimentam diferentes tipos de discriminação de raça e gênero, que, quando agregados comprometem a sua inserção na sociedade como sujeitos de direitos, principalmente na saúde, que as desigualdades impostas pelo racismo e sexismo diferenciam no acesso aos serviços de saúde, assim como no processo de adoecimento dessas mulheres.
A intersecção de gênero e raça conforma para as mulheres negras, desigualdades nas relações raciais e de gênero, tanto para os homens negros e brancos quanto para as mulheres brancas, porem as relações de desigualdades ocorre em níveis diferenciados quando comparado a cada um deles.
De acordo com Barbosa (2001) em s…

Relatório do 8º Seminário Nacional de Religiões Afro-brasileira e Saúde

Imagem
29/04 a 01/05,  Rio Poty Hotel, Teresina/PI 

O evento iniciou com o “presente as Deusas das águas”, momento em que os participantes vão em caminhada ate a beira do Rio Parnaíba.  A mesa de abertura contou com a presença de representantes do governo estadual, municipal e federal, sociedade civil e agência internacional UNFPA.  Ressaltamos as falas de Edson Cardoso e a mesa sobre AIDS, ao estar diretamente relacionada a atuação desta rede. (Leiam mais na coluna informativos e noticias).

A Politica Nacional de Atenção Integral a Saúde da População Negra

Imagem
A Politica Nacional de Atenção Integral a Saúde da População Negra surgiu através da luta dos movimentos sociais, especificamente do movimento negro e de mulheres negras, e pesquisador@s negr@s que por meio de conferencias de saúde e de promoção da igualdade racial pautou a implantação desta politica nas esferas dos governos federal, estaduais e municipais com base nos princípios do Sistema Único de Saúde. Pois saúde da população negra passa a ser entendida em sua especificidade, como campo de intervenção social, partindo da constatação, por meio dos dados epidemiológicos, de que o racismo e a discriminação racial expõem mulheres e homens negros a situações mais perversas de vida e de morte, as quais só podem ser modificadas pela adoção de políticas públicas com equidade. A Política reafirma os princípios do Sistema Único de Saúde, estando embasada nos princípios constitucionais, que incluem os princípios da cidadania, da dignidade da pessoa humana (Art. 1.º, incisos II e III, r…