domingo, 22 de maio de 2011

QUESTÕES RACIAIS E DE GÊNERO, NA PRODUÇÃO CIENTÍFICA DE ENFERMAGEM NO BRASIL



Emanuelle F. Goes[1]
Enilda R. do Nascimento[2]


A garantia do direito a saúde na sua integralidade está diretamente associada à acessibilidade nos serviços de saúde que muitas vezes é violada por multifatores, que funcionam de forma articulada, como o racismo, o sexismo, as condições socioeconômicas e culturais. Objetivo principal: identificar e analisar a produção científica sobre as questões raciais na enfermagem no Brasil e seu impacto nas condições de saúde das mulheres negras. Metodologia: Para este artigo considerou-se a produção científica publicada na forma de artigos em periódicos de enfermagem editados no Brasil. Para identificação da produção foram estabelecidos os seguintes critérios: artigos completos disponíveis on-line em periódicos classificados na última avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior-CAPES como qualis A1 a B3 publicados nos anos 2000 a 2009. Resultados principais: foram selecionamos seis artigos em quatorze periódicos, identificando-se os seguintes temas de estudo: aspectos sociodemográficos de mulheres negras usuárias de serviços de saúde; acesso, condições de saúde e agravos das mulheres negras; sexualidade, saúde reprodutiva; violência contra as mulheres. Conclusão principal: são escassos os artigos científicos relacionados a desigualdades raciais e saúde, assim como há também um número também restrito de publicações sobre mulher negra e saúde nos periódicos de enfermagem no Brasil.



Trabalho publicado na 
PARANINFO DIGITAL 
MONOGRÁFICOS DE INVESTIGACIÓN EN SALUD - Revista Espanhola de Enfermagem

Para ler o artigo completo acessem: http://www.index-f.com/para/n11-12/196d.php



[1] Autora, Bacharel em Enfermagem (UCSAL), Especialista em Saúde Coletiva (ISC/UFBA) e Mestranda Enfermagem da Escola de Enfermagem da Universidade Federal da Bahia, contato: emanuellegoes@yahoo.com.br
[2] Co-autora, Doutora em Enfermagem e Professora da Escola de Enfermagem da Universidade Federal da Bahia

Nenhum comentário:

Postar um comentário