sexta-feira, 26 de abril de 2013

Odara realiza seminário “Tecendo a Rede de Mulheres Negras do Nordeste”


Imagem
No intuito de lançar o projeto de articulação e construção da Rede de Mulheres Negras do Nordeste, o Odara – Instituto da Mulher Negra realizará nos dias 27 e 28 de abril, em Recife, o seminário “Tecendo a Rede de Mulheres Negras do Nordeste” com representantes de 25 organizações de mulheres negras da região nordeste do país. O evento terá abertura no sábado (27/04), às 18h, no Auditório do Hotel Jangadeiros.
A abertura do seminário terá a presença da coordenadora executiva do Odara, Valdecir Nascimento, da assessora de projetos da Coordenadoria Ecumênica de Serviços (Cese), Rosana Fernandes, da coordenadora do Centro de Estudos e Defesa do Negro no Pará (CEDENPA), Nilma Bentes, de representantes das organizações de mulheres negras dos estados do Maranhão, Alagoas, Piauí, Ceará, Pernambuco, Sergipe, Paraíba, Bahia e da Articulação Nacional de Mulheres Negras Brasileiras (AMNB).
Para o segundo dia do seminário, domingo (28/04), a programação inclui a palestra da professora da Universidade Federal do Ceará (UFC-Cariri) e militante do movimento negro, Joselina da Silva com o tema “Mulheres Negras – Uma análise de conjuntura dos últimos dez anos” e uma roda de conversa sobre a mobilização da Marcha Nacional de Mulheres Negras pelo Bem Viver, prevista para acontecer em 2015.
“Tecendo a Rede de Mulheres Negras do Nordeste”
O projeto tem como objetivo construir um processo de rearticulação e mobilização das jovens e mulheres negras do nordeste brasileiro, envolvendo os nove estados da região, a fim de estruturar uma rede e fortalecer as organizações de mulheres negras para incidir nas políticas públicas de combate ao racismo, sexismo e lesbofobia com foco na garantia da inclusão das mulheres negras no novo ciclo de desenvolvimento do Nordeste e no enfrentamento da violência.
O seminário é a primeira atividade do ciclo de ações previstas na agenda de mobilização que serão realizadas este ano  com o apoio institucional da Fundação Ford, Cese e do UNFPA. Até o final de 2013 o projeto deverá articular, mobilizar e mapear todas as organizações de mulheres negras do Nordeste.

Nenhum comentário:

Postar um comentário