Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2015

Política de saúde para população negra: avanços, retrocessos e participação dos movimentos sociais

Imagem
Autor: Equipe de Redação do Observatório de Análise Política em Saúde (OAPS)


O combate ao racismo enquanto determinante de saúde e produtor de desigualdades e a participação do movimento negro no processo de debate e formulação são alguns dos aspectos positivos da Política Nacional de Saúde Integral da População Negra, aprovada pelo Conselho Nacional de Saúde, em 2006, e instituída por portaria do Ministério da Saúde, em 2009. O longo processo de mobilização para formalização da política, a atuação desses atores sociais na discussão de uma agenda comum e o monitoramento de sua implementação é tema da pesquisa de Marcos Vinícius Ribeiro de Araújo, mestre em Saúde Comunitária e doutor em Saúde Pública (ISC/UFBA), autor da tese “O movimento negro e a política nacional de saúde integral da população negra: heterogeneidade e convergências”, orientada pela professora Carmen Teixeira (CDV/IHAC/UFBA).
“Eu queria entender um pouco como é que, após essa formalização no papel, esses atores vinham …

16 dias: Mulheres negras denunciam solidão e violencia em campanha #meuamigosecreto

Imagem
Emanuelle Goes*


Estamos nos 16 dias de ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres, e durante duas semanas venho acompanhando mulheres negras denunciando violências, por meio da campanha #meuamigosecreto, campanha lançada nas redes sociais que incentiva as mulheres denunciarem as  diversas formas violentas, as relações de opressão que as mulheres sofrem com os homens negros, principalmente.
Neste sentido as mulheres negras têm um adendo além de denunciar o sexismo, também denunciam o racismo que existe dentro das relações afetivo-sexuais com os homens negros, e o quanto isso levam as mulheres a viver uma vida de solidão, como mães solteiras e responsáveis pelos filhos.
As denuncias relatadas por essas mulheres são os reflexos vividos por uma grande parte das mulheres negras na sociedade brasileira, as pesquisas do IBGE e de outras fontes oficiais ainda nos aponta isso, que as mulheres negras são mãe solteira em maior percentual, e em relação à conjugalidade tem uma maior proporção …